Escolha uma Página

PRANCHAS PARA INICIANTES

A pergunta é uma das mais comuns em qualquer fórum ou grupo de discussão sobre snowboarding e as respostas podem não ser tão simples assim.

Existem mesmo pranchas para iniciantes ou é só uma questão de preço / qualidade?

A resposta é sim, existem pranchas para iniciantes e nesse post tentarei explicar as diferenças e vantagens.

O primeiro “filtro” a ser considerado, ou seja, o primeiro “sinal” para se identificar uma prancha de entrada é sim o preço, embora essa não seja a única característica. Portanto, apenas comprar uma prancha barata não significa muita coisa.

Entender o porquê do preço mais baixo nessas pranchas é aquilo que nos ajuda a escolher o equipamento mais adequado.

Como eu já disse outras vezes, as pranchas de performance não são mais caras à toa e vice-versa.

Ahhh, mas eu sou rico e não me importo em gastar uma grana preta em pranchas caras“… Ainda assim entendo que essas pranchas mais caras não trarão nada de benefício se você estiver começando, seria mais ou menos como ir à auto escola dirigindo uma Ferrari.

Em outras palavras, as pranchas para iniciantes (em sua maioria) são construídas com materiais menos nobres, ligeiramente mais pesados (as vezes bem mais pesados) e com menos tecnologia.

Você precisa de materiais super leves e resistentes quando está aprendendo snowboard? Não, por isso não faz sentido gastar muito dinheiro em pranchas assim.

E quais são esses materiais? Bem, existem dezenas de tecnologias e formas de construção diferentes, mas de um modo geral o que podemos identificar como fatores de diferencial em performance e preço são:

1 – CARBONO

2 – CORE (NÚCLEO DA PRANCHA)

3 – BASE (SINTERED ou EXTRUDED)

Resumindo, modelos de alta performance geralmente trazem uma combinação de carbono distribuído pela prancha (não todas, mas cada vez mais comum), CORE (núcleo) mais leve chegando a diferenças de até 300g em relação à equipamentos similares e ainda a base mais resistente (SINTERED) a qual exige mais manutenção, portanto, mais dinheiro gasto com enceramento, etc…

A base “Sintered” não é apenas mais resistente, mas isso é assunto pra outro tópico.

A prancha de quem está iniciando precisa ter essas características? NÃO.

Então o que precisa?

Para te ajudar no começo o ideal é que essa prancha tenha o formato mais adequado às dificuldades que a grande maioria dos praticantes enfrenta nas primeiras tentativas.

Seriam as pranchas ROCKER (raras de se encontrar) ou as HÍBRIDAS, mas nesse conceito de híbridas entenda-se aquelas de shape CAMBER + ROCKER + CAMBER (formato de uma gaivota) ou aquelas que tenham a combinação hibrida com as pontas (nose / tail) levantados (uplifted), um bom exemplo também seriam as pranchas ROCKER + FLAT + ROCKER.

        

Essas pranchas te ajudam a manter os edges (bordas, lâminas) em menos com contato com a neve, reduzindo as chances de quedas e acidentes, também ajudam a iniciação das curvas e permitem a transição mais suave, com menos esforço entre um edge e outro.

É verdade que são pranchas menos estáveis, mas nesse período de aprendizado você não precisa se preocupar com estabilidade em altas velocidades, acredite, a prancha não está a 100 km/h como parece, é apenas impressão sua… De qualquer modo, dá pra sobreviver com esse tipo de shape por enquanto.

Pra terminar essa matéria, nada melhor que algumas indicações de pranchas, sendo assim, irei fazer minha lista em ordem de preferência, as pranchas que eu sugiro comprar se estiverem começando.

HOMENS

1 – USADAS

2 – CAPITA HORRORSCOPE

3 – ARBOR FOUNDATION (ROCKER)

4 – BURTON RIPCORD

5 – RIDE AGENDA

 

MULHERES

1 – USADAS

2 – GNU B-NICE

3 – ARBOR ETHOS (ROCKER)

4 – BATALEON FEELBETTER (CAMBER 3BT)

5 – ROXY SUGAR BANANA

P.S. Por que eu não indiquei as BATALEON para homens embora tenha feito um post sobre serem adequadas no início do aprendizado? A resposta é simples, essas pranchas são caras…